Curiosa e cenográfica, vila secreta na Aclimação está para locação

Em um local silencioso, quase disfarçado, se encontra uma pitoresca vila secreta na Aclimação, bairro na zona Sul de São Paulo. Construída em meados de 1960, o que antes foi uma residência particular está para locação, ou melhor, em busca de investidores que possam tornar o local tão curioso, cenográfico e cheio de história num espaço multiuso.

Quem avista o portão verde escuro com duas estátuas de cada lado em um casarão centenário pode até achá-la trivial, mas nem imagina que para além do muro existe um mundo aparte, chamado de Rafulândia. Vivendo em um universo particular, o caixeiro viajante Raful de Raful – que não nasceu com este nome – teve uma vida meio solitária, fechada em si, mas entre inúmeros itens colecionados ao longo do tempo.

Filho de pai libanês e mãe italiana, ele construiu para si próprio a réplica de um vilarejo colonial, onde há, entre áreas completas ou apenas fachadas, um paço municipal, um museu, uma pequena capela, uma “cadeia pública” e até “senzala”, inspirado em livros, fotografias e no solar da Marquesa de Santos.

A profissão lhe deu o poder de barganha, o que o tornou um dos primeiros expoentes do colecionismo no Brasil. Estava sempre em busca de preciosidades, acumulando itens como lâmpadas de Thomas Edison, engenhocas, instrumentos musicais, relógios e garimpos diversos que, às vezes, vinham de Minas Gerais e do Paraná.

Rafulândia é a vila secreta na Aclimação

De tão apaixonado pelos períodos colonial e imperial, formou um acervo de 4 mil itens em sua própria casa, hoje desocupada. Os objetos tampouco estão lá: foram vendidos em encontros de antiguidades pelo neto, Victor Raful, o único da família interessado no que o avô deixou para trás.

Do pouco que sobrou, há ainda uma charrete de ferro, guardada na garagem. No passado, o Museu do Ipiranga chegou a se interessar pelos itens, classificando-os como “excepcionais e de inestimável valor cultural”. Mas a negociação não foi adiante.

Numa visita acompanhada do empresário, o IpirangaFeelings pode ver o que restou do espaço pitoresco, ainda em boas condições: estátuas, portas e janelas do século 19 e uma área imensa de 900 metros quadrados. “Tenho memórias aqui, brincando nesse quintal. Eu queria muito encontrar alguém que se interessasse pelo local como ele é. Não tem valor histórico, visto que é uma réplica, mas é muito curioso, muito único”, disse, durante o passeio.

Raful, o neto, explica que o avô, nascido em 1913, teve apenas uma esposa, da qual se divorciou em meados de 1970 após ela não querer mais ser parte da coleção do marido, que tomava proporções cada vez maiores. A partir de então, foi se isolando cada vez mais, como se realmente tivesse um mundo só seu, do qual não fazia questão de que os outros adentrassem. Mas era um cara excêntrico e assim chamou a atenção da imprensa, aparecendo em programas de TV e até no Jô Soares na década de 90.

Apegado ao passado, o mascate não bebia, não fumava e era vegetariano. Permeado pela fantasia, ou pelo desinteresse de uma rotina entediante, também trabalhou como mágico e hipnotizador nas horas vagas. E tinha um sonho: de ser embalsamado após a morte, para ser tornar a última peça da Rafulândia, idealizado como um museu aberto ao público. Seria um lindo gabinete de curiosidades, elaborado por um homem singular, um personagem daqueles que tornam São Paulo uma valiosa caixinha de surpresas.

O valor mensal está em aberto, visto que o neto está disposto a alugar o espaço para uso comercial, mantendo o máximo possível das características originais que a tornam tão peculiar. Por ora, não há interesse em venda. O investimento pode ser diluído entre grupos distintos que ocuparão o endereço.

De fato, cabem ali muitos projetos, de cunho cultural, gastronômico, turístico e compartilhado. Resta saber quem poderia dar a Raful, tanto ao avô quanto ao neto, a felicidade do patrimônio cheio de vida e de lembranças.

Vila secreta na Aclimação tem prédio inspirado no Solar da Marquesa de Santos
Poema de Raful de Raful na parede da capela

Visite a vila secreta na Jornada do Patrimônio

Durante a Jornada do Patrimônio de 2023, evento anual da Prefeitura de São Paulo para promover o patrimônio histórico da cidade, será possível visitar essa joia perdida no tempo. Mas as vagas são limitadas. Inscreva-se!

Roteiro Aclimação: história, curiosidades e encantos.

Quando : Dia 19/08 (sábado) das 09:00 às 12:00

Ponto de encontro: Catraca da Estação Vergueiro do metrô

Link de inscrição: https://forms.gle/DyQtmi4Wu26kPqxN6

A casa de Raful e seus detalhes

Todas as fotos por IpirangaFeelings *reprodução proibida
solicite fotos via e-mail.

Continue com a gente!

Written by

Ipiranga Feelings

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vila Mariana terá bar imersivo a la Tim Burton Lugares curiosos no Ipiranga
Petiscos do Comida di Buteco no Ipiranga Ator da Globo abre gastrobar no Ipiranga MST abre sacolão popular na Mooca CPI da Enel quer relatos da população
Petiscos do Comida di Buteco no Ipiranga Ator da Globo abre gastrobar no Ipiranga MST abre sacolão popular na Mooca CPI da Enel quer relatos da população
Vila Mariana terá bar imersivo a la Tim Burton Lugares curiosos no Ipiranga