Museu do Ipiranga lança desafio para virar game e terá premiação

Mergulhando de cabeça na tecnologia, o Museu do Ipiranga convida o público a transformar seu acervo e sua história em jogos. Foi lançado o desafio para “gamificar” a memória do monumento mais importante do bairro, criando novas dinâmicas de interação com o público.

A iniciativa acontece por meio do VII Festival Games for Change América Latina, que será sediado pela USP entre os dias 5 e 12 de dezembro. O evento online reúne mentorias, game jams (atividade voltada à criação de jogos), playtestes, feira de negócios, networking, minicursos e uma etapa competitiva, o Pitch for Change, com premiações especiais.

A participação não é restrita a desenvolvedores e programadores – qualquer um com uma ideia pode participar. Os jogos, uma vez desenvolvidos, serão usados gratuitamente por escolas e instituições do ramo como ferramenta de ensino sobre o Museu do Ipiranga e a história do Brasil. “O Novo Museu Ipiranga tem forte atuação nos meios digitais, como a digitalização do acervo junto ao Wiki Movimento Brasil e as exposições no aplicativo Museu do Ipiranga Virtual”, conta o vice-diretor da instituição, Amâncio Jorge de Oliveira.

Com o acompanhamento de mentores, os inscritos no desafio “Gamers do Ipiranga” usarão a arquitetura, a história e os acervos para criar ambientes com os quais se possa aprender jogando. As inscrições vão até o final do dia 04 de dezembro.

Entre os dias 7 e 9 de dezembro acontece um período de aprendizagem colaborativa, no qual um comitê formado por acadêmicos ligados ao Museu, coordenadores do Games for Change, desenvolvedores e promotores de festivais de games darão sugestões e tirarão dúvidas sobre os projetos.

No dia 11, às 14h, os criadores participarão ao vivo do evento “Pitch for Change”, no qual explicarão suas propostas. E, no dia 12, serão anunciados os vencedores do desafio, que receberão Prêmios Especiais atribuídos pelos Júris Popular e Especializado, além de recompensas e premiações em WiBX (Brasil) e
Moedas da Paz (Japão).

Até três propostas selecionadas pelo Gamers do Ipiranga serão convidadas a desenvolver seus jogos ao longo do primeiro semestre de 2021. As etapas, regras e o tipo de apoio serão estabelecidos pelo Comitê de Seleção formado por especialistas.

Não há pré-requisito para participação. Podem participar profissionais, pesquisadores e estudantes de todos os níveis, desde o ensino médio até o pós-doutoramento. Basta ter uma boa ideia e vontade de desenvolver um jogo eletrônico para o Novo Museu Ipiranga.

Os vencedores ganharão, além de recompensas e prêmios em criptomoedas WiBX e Moeda da Paz, a oportunidade de ter seus jogos desenvolvidos ao longo de 2021, com lançamento previsto no Dia da Independência do próximo ano. As três melhores propostas receberão, cada uma, um prêmio de dois mil reais (R$ 2.000,00). 

“Neste momento, ampliamos essas ações convidando a comunidade a participar do desafio Gamers do Ipiranga, para que o público possa aprender sobre o Museu e a nossa história brincando. é mais uma forma de matar a saudade do Museu do Ipiranga até reabrirmos em 2022”.

Amâncio Jorge de Oliveira, vice-diretor do Museu.


Desde 2004, a rede Games For Change capacita e incentiva designers de jogos e mídias imersivas a criar tecnologias transformadoras, que facilitem os processos de aprendizagem, transformação e emancipação democrática. O Festival traz, em sua oitava edição na América Latina, oportunidades de aprendizagem, interação, imersão, recompensas e prêmios.

Há outros desafios interessantes rolando no festival, com foco em matrizes afro-brasileiras, direitos do animais, acessibilidade e sustentabilidade.

Confira a programação e se inscreva clicando aqui!

*Obs: os interessados que não puderem pagar a taxa de inscrição, podem concorrer a bolsas para participar gratuitamente do desafio Gamers do Ipiranga. Para participar da competição das bolsas, é preciso inscrever-se aqui até o dia 06 DE DEZEMBRO.

Deixe um comentário