Heliópolis ganha laboratório de inovação social da Caixa com foco em mulheres

O terceiro laboratório de inovação social da Caixa foi inaugurado em Heliópolis, a maior comunidade de São Paulo, que fica no Ipiranga. A iniciativa tem como objetivo promover o desenvolvimento socioeconômico nas favelas e a emancipação das mulheres.  

O primeiro laboratório de inovação social foi inaugurado no Complexo da Penha, no Rio de Janeiro (RJ), e contou com mais de 500 mulheres capacitadas, com 730 certificados emitidos para as atividades. Em Salvador, 332 mulheres participam, atualmente, das oficinas em curso.

Ao todo, nessa fase inicial do programa, que contempla os três laboratórios, além de pesquisas e trilhas digitais de capacitação, serão investidos R$ 16 milhões do Fundo Socioambiental CAIXA.

Ricardo Valarini / Wander Roberto de Oliveira – Divulgação Caixa

Mulheres de Favela

Lançado em março deste ano, o programa tem como objetivo promover o desenvolvimento socioeconômico nas favelas e a proteção e emancipação das mulheres, atuando em três eixos: 

  • Geração de renda, por meio de capacitações específicas, promoção ao empreendedorismo e educação financeira;
  • Moradia digna, buscando parceiros e soluções para melhorias habitacionais e da infraestrutura local, a partir de pesquisas e conhecimento das demandas dos territórios; e
  • Qualidade de vida, com o levantamento das necessidades locais e captação de parceiros, investimentos e projetos que possam atuar minimizando as barreiras invisíveis que dificultam a entrada e permanência das mulheres, em especial mães, no mercado de trabalho. Ex: falta de creches, de acesso à cultura, esporte e lazer.

O projeto piloto é executado pela Impact Hub, sendo que o desenvolvimento da estratégia do programa contou, desde o início, com o protagonismo das mulheres, a partir de visitas às localidades e escuta ativa das moradoras, propiciando o entendimento das necessidades reais e caminhos possíveis para as soluções. 

Todas essas ações sensibilizam as mulheres das favelas de forma profunda, criando oportunidades para que elas vislumbrem a possibilidade real de construção de um futuro mais próspero.

Um dos elementos identificados nas ações e relatos das mulheres é de que a escassez e a realidade de pobreza e vulnerabilidade têm um grande impacto nos aspectos emocionais e que até a chegada do projeto elas sequer imaginavam ser possível ter uma vida diferente. Desta forma, mulheres já capacitadas, se tornam multiplicadoras nas favelas desse processo de empoderamento feminino.  

Parceria com a Cufa:

Com experiência de 20 anos nos âmbitos político, social, esportivo e cultural, a Central Única das Favelas (Cufa) é parceira do banco e tem contribuído para a troca de saberes e informações relevantes para as ações. 

A partir dessa cooperação, a CAIXA vem aprofundando seu conhecimento sobre a realidade local e as reais necessidades da população, com o objetivo de elaborar e implantar estratégias de impacto social que atuem diretamente no território e com foco nas mulheres e crianças. 

Cursos e oficinas:

O laboratório de inovação social promove diversas oficinas de capacitação,  empreendedorismo, organização e educação financeira, precificação, serviços de formalização de empresas, orientação contábil e de produtos bancários, além de rodas de diálogo, espaços de escuta para discussões em torno de inovações sociais. 

Com foco na economia circular, a oficina de upcycling é uma das principais iniciativas de capacitação, onde as participantes aprenderão a transformar resíduos e materiais recicláveis em produtos a serem comercializados. Oficinas de maquiagem, manicure, tranças e design de sobrancelhas, conserto de roupas, planejamento de negócios e carreira, também estarão disponíveis para a escolha das interessadas.

No espaço de atendimento da Caixa, serão promovidas ações de educação financeira, orientação sobre utilização do Caixa Tem e outros serviços relacionados ao banco, como FGTS, habitação e benefícios sociais.

Também estará disponível um “Espaço Kids”, onde são realizadas atividades com as crianças enquanto as mães ou responsáveis participam do laboratório.

Mais informações sobre o Programa Mulheres de Favela estão disponíveis no site do banco.

Ricardo Valarini / Wander Roberto de Oliveira – Divulgação Caixa

Foto em destaque na matéria: Douglas Cavalcante/UNAS

Continue explorando o bairro:

Written by

Ipiranga Feelings

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São Paulo terá Parque da Heliópolis em 2022 A arquitetura social de Ruy Ohtake
CPI da Enel quer relatos da população Caravana de Natal da Coca-Cola começa em SCS Conheça o Coworking público do Ipiranga Virada Esportiva no Ipiranga acontece dias 28 e 29 de outubro
CPI da Enel quer relatos da população Caravana de Natal da Coca-Cola começa em SCS Conheça o Coworking público do Ipiranga Virada Esportiva no Ipiranga acontece dias 28 e 29 de outubro
São Paulo terá Parque da Heliópolis em 2022 A arquitetura social de Ruy Ohtake