Steampunk inspira hamburgueria temática em SP; conheça a Steam Factory

O único restaurante steampunk do Brasil fica sabe onde? No Ipiranga! O bairro foi escolhido para abrigar a primeira hamburgueria temática retrofuturista de SP, assunto que ainda é pouco explorado, mas propagado pela recém-inaugurada Steam Factory.

Mas afinal, o que é o steampunk? 

A origem de tudo é a ficção científica, de onde ramificou o cyberpunk, gênero futurista de meados de 1940, que cria universos paralelos distópicos através de expressões artísticas, nas quais a tecnologia está muito mais avançada do que a época das histórias em que se inserem.

Deste nasceu o subgênero steampunk, que começou na literatura, tendo como autores pioneiros Júlio Verne, H. P. Lovecraft e Mary Shelley. No caso, as histórias – que ganharam fama nos anos 1980 e 1990 – se apropriavam de aventuras movidas a vapor, trazendo referências da era industrial, ou seja, a mecanização das coisas, com toques imaginários e tecnológicos.

Daí o uso do termo “retrofuturismo”, pois junta elementos do século 19 com outros tão avançados que nem existem ainda.

A partir de então, a sociedade nunca mais seria a mesma. Engrenagens e estruturas metálicas caminham ao lado de elementos da era Vitoriana, criando mundos fantásticos. Os contos “20.000 Léguas Submarinas”, “Volta ao Mundo em 80 Dias” e “Viagem ao Centro da Terra”, de Julio Verne, são tidos como obras primas para os fãs de steampunk.

No cinema, filmes como “Blade Runner“, “As Loucas Aventuras de James West” e “De Volta para o Futuro III” são exemplos de inspiração no movimento cultural.

A hamburgueria temática retrofuturista

É a partir dessa atmosfera extraordinária que se pauta o restaurante e hamburgueria temática Steam Factory, inaugurada no final de maio, que não deixou de lado o estilo peculiar, seja na decoração ou até no figurino da equipe.

Por ser uma steakhouse, o menu se pauta pela carne, com seis opções de hambúrgueres e uma no esquema “monte seu lanche”. O Royal Pastrami (R$ 37) é feito com pastrami defumado na lenha, burguer bovino, queijo mussarela, cebola roxa e maionese.  Já o Rob Ribs Burger (R$ 33) é preparado com blend bovino, costela suína defumada, queijo cheddar, barbecue e cebola crispy.

uma opção vegetariana, Save the World (R$ 32), elaborado com blend vegetariano, cogumelos shimeji salteados na manteiga, mussarela, bluecheese, alface, tomate e cebola roxa.

Entre as porções aparece a batata rústica (R$ 26), servida com bacon e mussarela e a Smoked Fries (R$ 28), cobertas com costela defumada e molho barbecue. Há também costela suína com molho barbecue (R$ 59), e tábuas mais generosas, como a Steam Premium (R$ 99), com bife de ancho, sobrecoxa e linguiça, acompanhadas de arroz, farofa, vinagrete e batata frita, para servir até três pessoas.

Os milkshakes (R$ 24) são servidos em canecas grandes e com decoração açucarada, nos sabores Oreo, pasta de amendoim, churros e marshmallow tostado. Entre as bebidas, tem cherry coke, pink lemonade, cerveja e chopp pilsen ou black (R$ 13,90 – 500 ml). Entre os drinks, destaque para o Sex on the Beach (R$ 16,90), receita clássica que leva vodca, suco de laranja, licor de pêssego e xarope de romã, servida num belo copo de abacaxi.

Como chegar:

Fotos: divulgação

1 comentário

Gostou? Conta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s